Plumo Agência de Marketing Digital

Como montar uma loja virtual passo a passo

Você tem dúvidas de como montar a sua loja virtual? Não sabe por onde começar? Veja abaixo algumas informações que podem te ajudar nesse processo.

Para criar uma loja virtual você precisa estar atento a cada detalhe, existem alguns pontos que devem ser levados em consideração como: Plataforma, pagamentos e antifraude, segurança, marketing, suporte, frete, embalagens, hospedagem entre outros.

1- Plataforma

A plataforma é uma das primeiras e mais importantes decisões a serem tomadas por uma pessoa que deseja montar sua loja virtual.

A escolha da plataforma é importante pois ela é a base da sua loja: tudo que você construir estará apoiado nela e, por isso, é essencial escolher uma de qualidade e que seja flexível podendo ser alterada para suas necessidades e preferências. Escolha uma plataforma que lhe passe segurança e que seja de confiança. Você  deve escolher uma que atenda as suas necessidades a longo prazo, afinal o seu desejo é que a sua loja seja um sucesso correto?

Existe três tipos de plataformas no mercado: gratuitas, de código fonte aberto e pagas. As gratuitas são muito limitadas e não permitem que você customize sua página (Não indico). As de código fonte aberto são gratuitas, mas demandam que você tenha conhecimentos específicos da plataforma ou contrate especialistas; além do distribuidor não oferece suporte. As pagas costumam ter suporte de qualidade e te oferecem a possibilidade de customizar a plataforma, na minha opinião é a melhor escolha.

2- Pagamentos

Receber pagamentos é, obviamente, fundamental para manter sua loja virtual funcionando e operando de forma contínua e saudável. Por isso, recomendo que você dê bastante atenção à essa escolha. Existem algumas maneiras de você receber pagamentos online. O ideal é que você escolha uma forma de pagamento que atenda as suas necessidades. Você pode optar por receber o pagamento através do PagSeguro por exemplo, ou habilitar máquinas de cartões para venda digitada e você mesmo passar as vendas.

3- Anti-fraude

Receber pagamentos na Internet exige algumas preocupações adicionais (em comparação com o mundo físico). Uma dessas preocupações é a fraude: o ‘cliente’ compra com um cartão de crédito roubado, você envia o produto e dias depois o pagamento via cartão é desfeito. Resultado: você fica sem o produto e sem o dinheiro.

Diferentemente do mundo físico, em que a rede de adquirência se responsabiliza pelo pagamento das fraudes; nas vendas pela Internet (também chamadas de vendas não-presenciais), quem se responsabiliza pelo pagamento da fraude é o lojista.

Por isso, sempre que você for pensar em como receber pagamentos pela Internet precisará pensar, também, em qual empresa/método de detecção de anti-fraude irá usar.

Como falamos no item anterior, se você utilizar um intermediador de pagamentos, não precisa se preocupar com isso – o intermediador toma conta de tudo para você.

4- Segurança

Ao montar sua loja virtual, você deve ser preocupar com segurança por dois motivos:
1) seus potenciais clientes se preocupam com isso;
2) você deve proteger os dados de compra dos seus clientes.

Os potenciais clientes da sua loja virtual se preocupam a segurança das informações de compra deles (como endereço completo, número de cartão de crédito, etc). Por causa disso, você deve demonstrar que se preocupa com a segurança do mesmo, pois isso deixará o usuário mais confortável para comprar. Além disso, caso você aceite transações diretamente na sua página, é obrigado a utilizar ferramentas de proteção de dados na sua loja.

Existem dois tipos de segurança fundamentais em todo e-commerce:

SSL (Secure Socket Layer) – se você possui ferramentas de cadastro ou compra na sua loja virtual, é obrigatório o uso de SSL. O SSL funciona como uma proteção para todos os dados que seus usuários inserem em formulários, assim, você impede que um invasor roube informações de cadastro de seus clientes. (Caso você aceite transações na Internet, as redes de adquirência – a Cielo, por exemplo – exigirão que você utilize um SSL.)
Scan de Aplicação e IP – o Scan de Aplicação e IP busca vulnerabilidades no seu site que permitiriam que uma pessoa mal intencionada consiga acessar seu banco de dados e roubar informações. Dessa forma, o Scan encontra essas falhas e as aponta para sua equipe de desenvolvimento corrigir.

Vale lembrar que tão importante quanto proteger as informações do seu cliente é demonstrar para eles sua preocupação. Por causa disso, selos reconhecidos que indiquem a alta segurança de seu site tendem a ter um impacto positivo na sua loja virtual: muitas vezes a presença desses selos aumenta as taxas de conversão e vendas.

5- Marketing

Não basta escolher a melhor plataforma, contratar um meio de pagamento e antifraude e ter um site seguro se você não tem clientes! Por isso, você precisa dedicar uma parte do seu tempo e dinheiro para captação de novos clientes para sua loja virtual.

Veja abaixo algumas fontes de tráfego que você pode utilizar para atrair mais visitantes e utilizar para potencializar seu e-commerce:

Conteúdo – criar bom conteúdo é uma das melhores maneiras de atrair visitantes com potencial de comprar para sua loja virtual. É um método barato e que traz bastante resultado no longo prazo.

Redes sociais – as redes sociais são um ótimo para começar a construir a marca da sua loja virtual. Crie uma conta no Facebook e Instagram e comece a publicar conteúdo relevante para seus clientes. Pode postar seu conteúdo próprio ou de outros sites.

Google Adwords – Adwords é uma ferramenta de anúncios do Google. Funciona muito bem para empresas que tem verba de marketing e podem investir nesse canal, pois geram um volume de visitantes grande e no curto prazo – essencial para gerar as primeiras vendas.

6- Aumento de conversão

Depois de trazer tráfego para seu site, é hora de ser preocupar em tornar esses visitantes em clientes. Ou seja, o objetivo é aumentar a conversão de visitantes para clientes; essa proporção é chamada de taxa de conversão. Existem diversas ferramentas que te ajudam a aumentar sua taxa de conversão.

7- Automação de Marketing

A automação de marketing é o melhor canal de vendas para loja virtual. Por isso, você deve se preocupar em manter uma lista de todos seus clientes para poder vender novamente para eles! Existem ferramentas que podem te auxiliar na gestão da lista de emails.

8- Suporte

Depois de trazer as primeiras visitas e vendas, você vai precisar se preocupar com o suporte desses clientes. Todas as empresas que operam no mercado online precisam oferecer suporte  para seus clientes.

Se você está começando agora, é provável que você mesmo vá fazer o suporte, diretamente por e-mail, WhatsApp e seu telefone. Num segundo momento, ferramentas de gestão de processos de suporte  serão úteis para ajudar você a se organizar. Num terceiro momento, em que você já terá uma equipe, ferramentas mais sofisticadas serão bastante importantes para trazer eficiência.

9- Logística e Frete

A logística da sua loja virtual é muito relevante para o sucesso da mesma, pois uma experiência ruim marca fortemente o cliente e ele não voltará a comprar. Por causa disso, é ideal dedicar tempo de planejamento para escolher a forma de entrega da sua loja.

Existem algumas maneiras de realizar a entrega:

Correios – os Correios são o meio mais simples de começar a realizar suas entregas. Porém esteja atento aos imprevistos como por exemplo uma greve.
Transportadoras – são mais estáveis que os Correios, pois o risco de greves é muito menor; além disso, não há problemas com limitação de peso e tamanho. Entretanto, essa opção não vale a pena para quem possui uma operação pequena devido ao custo para ter esse tipo de serviço.

10- Fique atento as leis

O lojista é obrigado a informar no rodapé das páginas as seguintes informações da loja: CNPJ/CPF, endereço, nome da empresa ou do vendedor.
É obrigatório que o lojista discrimine todas as despesas embutidas na compra: como frete e seguro.
É necessário que o lojista ofereça pelo menos um canal de atendimento para os clientes.
O consumidor pode trocar o produto até 7 dias depois de fazer a compra; sem qualquer restrição por parte do lojista.
Troca de produtos com defeito – a mesma regra vale para clientes que compraram um produto com defeito. Se o produto for um bem não durável, o prazo para troca é de 30 dias. Se for um bem durável, é de 90 dias.

11- Embalagens

É necessário pensar nas embalagens que você vai utilizar para embalar e entregar os seus produtos.
Para embalar os produtos você pode utilizar  papel de seda, fitas, etiquetas e caixas de papel.
Embalagem de envio devem ser mais reforçadas, nesse caso o melhor são as caixas de papelão em uma gramatura boa para que não chegue danificado a casa dos clientes.
Embalagens de papelão com a marca da sua empresa costumam ser mais caras, se você não tiver tanta grana para investir nesse tipo de embalagem agora, opte por embalagens sem a marca e utilize por exemplo uma etiqueta de identificação. Lembre-se de que essa embalagem será descartada rapidamente, após o cliente abrir.
Se o seu produto for frágil, como vidros, cerâmica, vale investir também em plástico bolha, papéis, entre outros para que não corra o risco de chegar quebrado.

12- Hospedagem

Escolher uma boa empresa de hospedagem faz toda a diferença para quem quer ter sua loja virtual segura e funcionando perfeitamente. Existem diversas empresas no mercado, algumas com o preço baixo porém o serviço não é de qualidade. Nesse caso procure por uma que realmente atenda as suas necessidades por um preço justo. Lembre-se o barato sai caro.
Se você não conhece nenhuma empresa de hospedagem eu indico a Hostnet! Todos os sites dos nossos clientes estão hospedados na Hostnet, além de oferecer um excelente serviço você ainda conta com um suporte 24 horas.

Faça a sua Loja Virtual conosco e tenha a sua marca na internet!

Gostou do nosso artigo? Compartilhe com os amigos! 

Nós te ligamos
E-mail
WhatsApp
Messenger